FILIA-TE NO PCTP/MRPP! LUTA PELO SOCIALISMO E PELO COMUNISMO! CONSTRÓI UM FUTURO MELHOR PARA TODOS! ENVIA O TEU CONTACTO PARA porto@pctpmrpp.org
Terça-feira, 30 de Janeiro de 2007

...

NO REFERENDO  SOBRE O ABORTO

VAMOS VOTAR   SIM!

VAMOS VOTAR SIM, porque há que dizer SIM à consagração, tal como de outros direitos e liberdades dos cidadãos, também do direito ao aborto, gratuito, em condições sanitárias e terapêuticas seguras, sem penalização legal e sem qualquer discriminação ou perseguição.

VAMOS VOTAR SIM, porque há que dizer NÃO há hipocrisia oficial, consistente em não fazer outra coisa que não seja empurrar as mulheres, e em particular as mulheres trabalhadoras, para o aborto clandestino e para os negócios de milhões que alimentam com chorudos lucros desde parteiras de vão de escada até às clínicas mais sofisticadas.

VAMOS VOTAR SIM, também para dizer NÃO, à hipocrisia de um legislador que, para além de ter feito primeiro a lei e só depois se ter preocupado em conhecer a opinião dos portugueses, sabe perfeitamente que instituiu um sistema que não funciona na prática e que é afinal o seu contrário ­até porque muitos casos de gravidez só são detectados depois das 10 semanas e outros muito próximo destas se completarem, e o que então sucede é que, com os requerimentos, as ditas "objecções de consciência" e outras formalidades burocráticas com que se sobrecarregam as mulheres, quando tudo ficou resolvido, afinal as 10 semanas já passaram! 

VAMOS VOTAR SIM, para igualmente dizer NÃO à campanha demagógica e terrorista dos sectores mais ultramontanos e reaccionários da nossa sociedade, com a hierarquia da Igreja Católica à cabeça, e que falam como se qualquer mulher fosse pelo aborto e gostasse de abortar, e como se o que estivesse em causa neste referendo fosse, não o "sim" ou o "não" à despenalização do aborto, mas sim o "não" ou "sim" pelo próprio aborto. 

VAMOS VOTAR SIM, também para desmascarar a hipocrisia desses personagens que, com o direito à vida" permanentemente na boca, sempre estiveram do lado dos opressores e dos exploradores que todos os dias calcam aos pés tal direito; que, com todo esse clamor, visam desviar as atenções da sucessiva denúncia dos casos de pedofilia infantil e juvenil em que estão envolvidos membros da Igreja Católica, já não importando aí o "direito à vida" das vítimas; e que, nos momentos de crise aguda do capitalismo em que o chamado exército industrial de reserva se transforma numa ameaça séria para o sistema, logo mandam às urtigas as ideias anti-aborto e passam a defender, com unhas e dentes, o controlo da natalidade dos operários. 

Mas VAMOS VOTAR SIM, também para dizer muito claramente NÃO às concepções pequeno-burguesas e reaccionárias (frequentemente disfarçadas de "esquerda") que, à pala da presente campanha do referendo, o que pretendem uma vez mais é apresentar o aborto como um problema exclusivamente individual, e não como um problema politico e económico, como efectivamente é, e que, vendo-se sem perspectivas e sem futuro, logo tratam de defender que a melhor solução será não ter filhos, para que os pais vivam melhor e os filhos não sofram sacrifícios.

Ao VOTAR SIM, enfim, queremos também dizer firmemente NÃO a esta visão individualista e egoísta das coisas, que conduz em linha recta às teorias malthusianas do controlo da população e que, no fundo, defende o aborto como uma consequência "natural" da atitude de quem quer defender a todo o transe o seu já degradado trem de vida e de quem acha que, perante a exploração e a opressão, nada há a fazer a não ser ajoelhar e sofrer, ou... nem sequer chegar a nascer!... 

Ao VOTAR SIM reivindicamos, pois, o direito ao aborto, gratuito, em condições terapêuticas e sanitárias seguras, sem censura criminal ou social (direito esse, aliás, que a actual lei nem sequer consagra devidamente). Mas também dizemos abertamente NÃO ao aborto como instrumento de preservação da riqueza ou de controlo da natalidade (seja ela na China, na Índia ou em Portugal)! 

Para nós, que confiamos em que a Humanidade será capaz de quebrar de uma vez as grilhetas da opressão e da exploração, os nossos filhos, as crianças de hoje, serão os agentes activos, os soldados conscientes dessa libertação de amanhã!

O COMITÉ. CENTRAL DO PCTP/MRPP

publicado por portopctp às 14:03
endereço do artigo | comentar | favorito
3 comentários:
De jl Viana da Silva a 30 de Janeiro de 2007 às 15:46
Sabes porque é que os Gato Fedorento vão votar NÃO!
Porque, até às dez semanas, diz que é uma espécie de vida humana!
... diz que é uma espécie de vida humana!
... diz que é uma espécie de vida humana!
... diz que é uma espécie de vida humana!

...................

O José Sócrates não tem 50 anos!
Tem 50 anos menos 10 semanas!

..................

[acho que hipócrisia é não permitir aos mais desfavorecidos ter filhos e amor condigno... em vez de com eles lutar por melhores condições socio-económicas para tal!]

[90% das mulheres que aborta fa-lo uma vez, isso nem prejuizos faria, se nascessem todos, ao planeamento familar]


De portopctp a 31 de Janeiro de 2007 às 13:34
Vejo que não leste o comunicado integralmente. senão compeenderias que não só somos contra o aborto como somos combatentes activos contra o aborto. Que significado tem para ti a afirmação "queremos também dizer firmemente NÃO a esta visão individualista e egoísta das coisas, que conduz em linha recta às teorias malthusianas do controlo da população e que, no fundo, defende o aborto como uma consequência "natural" da atitude de quem quer defender a todo o transe o seu já degradado trem de vida e de quem acha que, perante a exploração e a opressão, nada há a fazer a não ser ajoelhar e sofrer, ou... nem sequer chegar a nascer!... " Para nós, filhos são combatentes da Revolução. Não fardos. Isso não quer dizer que achemos que devam ser os tribunais ou a justiça a julgar as mulheres que o fazem, tanto que, olhando à situação de aplicação da lei, está visto que não só não conseguem esse desiderato como promovem a morte e o estropiamento de mulheres (impedindo-as de mais tarde virem a ter filhos). A posição do Não é hipócrita pois esconde um apoio objectivo ao negócio obscuro da morte que é o aborto clandestino e persegue unicamente as mulheres de fracos recursos (ainda não vi os defensores do Não, nem a judiciária, nem ninguém na fronteira de Elvas ou no aeroporto de Lisboa à cata de mulheres que vão abortar a Espanha). Não sejam hipócritas, se fazem o favor!


De jl Viana da Silva a 2 de Fevereiro de 2007 às 16:48
Já compreendi que temos ideias próximas...


Comentar artigo

artigos recentes

Viva o PCTP/MRPP!

Viva o comunismo!

Honra a Ribeiro Santos!

Viva o comunismo!

VIVA O 1º DE MAIO!

A luta da mulher pela sua...

TRABALHADORES DA SOARES D...

VIVA O COMUNISMO!

Conferência de Imprensa

1.º de MAIO é dia de LUTA...

Democracia para o Povo!

E assim está bem!

Honra aos camaradas Ribei...

Viva o Partido!

As razões para Portugal S...

Uma aula aberta

SAIR DO EURO!

Saída do euro, porquê?

A envolvente repressiva/s...

8 de Março no Porto

Viva a comuna!

Casino da Póvoa de Varzim...

Opor barreira ao avanço d...

Um enorme embuste

Três pontos apenas

ENVC: Não basta lutar É p...

Casino da Póvoa de Varzim...

VIVA O PARTIDO!

MANIFESTO contra a morte ...

ENVC: A necessidade de pa...

9 de Novembro: trabalhado...

Viva o comunismo!

Cavaco e governo, RUA!

Derrubar o governo!

Primeiro passo: derrubar ...

Mais democracia e control...

PLENO EMPREGO, apenas uma...

Habitação: um direito fun...

Transportes: um nó górdio...

Semanário de Felgueiras, ...

O Golpe de Estado de Cava...

Greve Geral de 27 de Junh...

CASINO DA PÓVOA - Subsídi...

ENVC - chegou chapa, mas ...

A vitória está ao alcance...

É POSSÍVEL!

Acusados da EsCol.A - tri...

O 1.º de MAIO é dia de LU...

Demita-se ou seja demitid...

Esta farsa tem de acabar

Dezembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
27
28
29
30
31


pesquisar neste blogue

 

mais sobre nós

deixe uma mensagem

escreva aqui

arquivos

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Maio 2016

Março 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Outubro 2014

Setembro 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

visitas a partir de 28 de Novembro de 2013

contador

artigos sobre

todas as tags

blogs SAPO

subscrever feeds